Página inicial do sítio > Informação > Notícias (Press Review) > Portugal (Notícias) > Uma portugalidade tropical na arquitectura do Estado Novo

Uma portugalidade tropical na arquitectura do Estado Novo

quarta-feira 18 de Dezembro de 2013, por Publico

Todas as versões deste artigo : [français] [Português]

Os arquitectos portugueses começam a desenvolver na década de 30 uma arquitectura para África que se inspira na tradição do Sul de Portugal. Aprofundam uma arquitectura racional de resposta ao clima.


Os edifícios são hoje um património singular face a outros passados coloniais. Em 1933, a propósito do projecto não construído para a Argélia, Le Corbusier escreve sobre a necessidade de adaptação climatérica da arquitectura moderna às especificidades locais. Recorda então o exemplo de um elemento arquitectónico vernáculo, a janela marroquina e a sua gelosia, reforçando que "os mesmos resultados plásticos e arquitectónicos podem ser conseguidos com as técnicas modernas" (Le Corbusier in Curtis, 1986). O objectivo é obter "unidade" e "estilo regional", como conclui.

O projecto moderno inicia aqui a sua inclinação para as expressões locais que permitirão abordagens fortemente conotadas com as regiões tropicais e que culminam na exploração do brise-soleil e suas variantes. Nessa procura de uma localidade universal, o clima é um dos elementos determinantes de um desenho positivista e funcional.

Mais tarde este processo será objecto de tratamento por parte dos seus discípulos em publicações que surgem a partir dos anos de 1950 sobre as regiões quentes e húmidas.

Ana Vaz Milheiro

Publico


PortugalVivo

Tous droits réservés (Portugal Vivo®) Ce site ainsi que sa charte graphique sont protégés par un copyright© international qui interdit toutes reproductions mêmes partielles.
La société Portugal Vivo® est habilitée à poursuivre toutes personnes morales ou physiques violant le copyright©
Dans le cadre de la revue de presse, Portugal Vivo utilise des articles ou photos dont il nâ€â„¢est pas lâ€â„¢auteur. Ces éléments restent la propriété de leur auteur. Portugal Vivo cite systématiquement le journal source avec un link vers celui-ci.
Mentions Légales : PORTUGAL VIVO - 102 avenue des Champs Elysées, 75008 Paris - France | SARL au capital de 15.000 ââ€Å¡¬uros - R.C.S. Paris B 441 119 286 | Représentant Légal : Jorge Loureiro | email : net@portugalvivo.com