Página inicial do sítio > Informação > Notícias (Press Review) > Portugal (Notícias) > Recomeçar em Idanha-a-Nova

Recomeçar em Idanha-a-Nova

Campanha

sexta-feira 27 de Março de 2015, por Destak

Todas as versões deste artigo : [français] [Português]

E se pudesse mudar de vida e começar de novo? Idanha-a-Nova oferece essa possibilidade.


Uma revolução. Pacífica, é certo, mas revolucionar é o que pretende a autarquia de Idanha-a-Nova com o Programa Recomeçar, ontem apresentado em Lisboa e que, ao longo de uma década, vai oferecer aos citadinos a possibilidade de mudarem de vida. Até porque, como canta o artista, «estás sempre a tempo de mudar».

Tal como Isménia Araújo que, um dia, partiu de Lisboa na companhia da família para uma simples visita às aldeias históricas de Portugal. «Apaixonei-me por Idanha», confessa. «Vendemos tudo para criar um projeto de agricultura biológica, isto sem nunca ter plantado uma couve.» Oito anos depois, continua em Idanha, onde, explica, «tem tempo para ser mãe, ser esposa» e para se «autoconhecer».

São, de resto, pessoas que Armindo Jacinto, presidente da autarquia, quer ver na terra que governa e que, entre 1960 e 2000, perdeu 60% da população. Espaço não falta: 1.400 quilómetros quadrados e muito campo. «Se tiver uma ideia, entre em contacto connosco», apela ao Destak.

«Nem precisa de ter uma ideia. Nós vemos quais os interesses da pessoa, se tem ou não família, se está desempregado e tentámos encontrar-lhe o melhor projeto de vida.» O acompanhamento é, garante, personalizado e ninguém fica sem resposta. Para isso basta contactar (recomeçar@cm-idanhanova.pt).

Bem-vindo ao campo

São, ao todo, 26 projetos inseridos em quatro grandes áreas, que se oferecem aos que quiserem mudar de vida. E mudar para Idanha. A começar pelo Idanha Green Valley, que quer tornar a zona um «espaço de inovação». Segue-se o Idanha Vive, «que visa promover a qualidade de vida» e atrair talentos, Idanha Experimenta, «onde as pessoas são convidadas a ver, sentir, a apaixonarem-se por Idanha» e inclui projetos como a reabilitação habitacional.

Finalmente, mas não menos importante, o Idanha Made in, com um investimento no turismo rural, mostrando o que de melhor por ali se faz.

Carla Marina Mendes

Destak


PortugalVivo

Tous droits réservés (Portugal Vivo®) Ce site ainsi que sa charte graphique sont protégés par un copyright© international qui interdit toutes reproductions mêmes partielles.
La société Portugal Vivo® est habilitée à poursuivre toutes personnes morales ou physiques violant le copyright©
Dans le cadre de la revue de presse, Portugal Vivo utilise des articles ou photos dont il nâ€â„¢est pas lâ€â„¢auteur. Ces éléments restent la propriété de leur auteur. Portugal Vivo cite systématiquement le journal source avec un link vers celui-ci.
Mentions Légales : PORTUGAL VIVO - 102 avenue des Champs Elysées, 75008 Paris - France | SARL au capital de 15.000 ââ€Å¡¬uros - R.C.S. Paris B 441 119 286 | Représentant Légal : Jorge Loureiro | email : net@portugalvivo.com