Página inicial do sítio > Informação > Notícias (Press Review) > Portugal (Notícias) > "Os portugueses demoram a interessar-se pelo que faço"

"Os portugueses demoram a interessar-se pelo que faço"

Maria de Medeiros

sexta-feira 21 de Fevereiro de 2014, por Diário de Notícias

Todas as versões deste artigo : [français] [Português]

’Pássaros Eternos’ é o terceiro álbum do estúdio de Maria de Medeiros, artista transversal que além do teatro e do cinema também se tem dedicado à música.


Marjane Satrapi, Pedro Proença, Javier Mariscal, Carlos Torres ou Joan Sfar colaboram neste disco com várias ilustrações. Neste seu novo álbum, Pássaros Eternos, compôs a maioria das canções.

Esse foi um objetivo traçado desde o início do projeto?

Acabou por acontecer. Eu tinha uma grande inibição em relação à ideia de escrever canções, como venho desta família que tem tantos anos de estudos musicais, sentia-me muito envergonhada em abordar esse terreno, que é do meu pai [o maestro António Victorino d"Almeida] e da minha irmã [a violinista e compositora Anne Victorino d"Almeida]. Ao mesmo tempo este é o meu terceiro disco, já começo a ter muita experiência de palco. Além disso, a banda que agora me acompanha deu-me muita confiança e com eles comecei a fazer improvisações, porque tudo isto de criar, de compor canções, vem das parcerias.

Sente-se mais confortável em colaborar com outros músicos do que a trabalhar sozinha?

Sim, embora neste trabalho também existam músicas que são muito minhas, bastante intimistas, que têm que ver com experiências que vivi ou que são invenções pessoais, mas adoro o trabalho de colaboração.

Um dos convidados é o músico The Legendary Tiger Man, com quem já tinha trabalhado no passado. Têm uma grande cumplicidade?

Tenho uma grande admiração por ele e pela Rita [Redshoes]. Acho-os fantásticos e representam algo de muito bom em Portugal. São pessoas jovens que, apesar de todas as catástrofes culturais que se vivem neste país, continuam a ter um critério muito grande nas suas escolhas, uma curiosidade e um carinho muito próprios. Penso que essa é das coisas mais bonitas nos grandes artistas portugueses, e estou agora a pensar no Manoel de Oliveira, que é a coragem de seguir o seu próprio caminho, independentemente das dificuldades ou das críticas.

por João Moço

Diário de Notícias


PortugalVivo

Tous droits réservés (Portugal Vivo®) Ce site ainsi que sa charte graphique sont protégés par un copyright© international qui interdit toutes reproductions mêmes partielles.
La société Portugal Vivo® est habilitée à poursuivre toutes personnes morales ou physiques violant le copyright©
Dans le cadre de la revue de presse, Portugal Vivo utilise des articles ou photos dont il nâ€â„¢est pas lâ€â„¢auteur. Ces éléments restent la propriété de leur auteur. Portugal Vivo cite systématiquement le journal source avec un link vers celui-ci.
Mentions Légales : PORTUGAL VIVO - 102 avenue des Champs Elysées, 75008 Paris - France | SARL au capital de 15.000 ââ€Å¡¬uros - R.C.S. Paris B 441 119 286 | Représentant Légal : Jorge Loureiro | email : net@portugalvivo.com