Página inicial do sítio > Informação > Notícias (Press Review) > Portugal (Notícias) > Maioria dos universitários portugueses gostava de ir estudar para (...)

Maioria dos universitários portugueses gostava de ir estudar para fora

quarta-feira 17 de Fevereiro de 2016, por Destak

Todas as versões deste artigo : [français] [Português]

Nem o receio da solidão ou a nostalgia impede a maioria dos jovens de querer ir para fora, revela inquérito.


Estudar fora do País é um desejo partilhado por muitos estudantes portugueses. Tantos que, num inquérito feito a 1.500 jovens de seis países europeus pela Uniplaces, plataforma online para alojamento de estudantes universitários, os lusos se destacam como um dos que mais têm esta vontade (70%), apenas atrás dos espanhóis (78%) e dos italianos (76%).

Por serem países com boa qualidade de vida, com oportunidades de trabalho e educação de qualidade, EUA, Reino Unido, Itália, Austrália e Alemanha são países para os quais não se importavam de partir, mas apenas se o maior entrave à saída – a existência de verba necessária – o permitisse.

Mas nem tudo são rosas no sonho de uma aventura no estrangeiro. A solidão é um receio partilhado por 21% dos inquiridos, a que se juntam eventuais dificuldades de aprendizagem da língua (20%) e a nostalgia (20%). Já o choque cultural é o fator que menos os incomoda (5%).

Otimismo emigrante

Os portugueses não só gostavam de estudar fora, como não se importavam também de trabalhar além fronteiras. Quando a questão é emigrar, destacam-se, por isso, também no topo da lista dos que encaram esta possibilidade com maior otimismo. Ao todo, 84% dos estudantes nacionais inquiridos encara de bom grado esta hipótese, um valor muito acima da média do verificado entre os colegas europeus (68%).

Carla Marina Mendes

Destak


PortugalVivo

Tous droits réservés (Portugal Vivo®) Ce site ainsi que sa charte graphique sont protégés par un copyright© international qui interdit toutes reproductions mêmes partielles.
La société Portugal Vivo® est habilitée à poursuivre toutes personnes morales ou physiques violant le copyright©
Dans le cadre de la revue de presse, Portugal Vivo utilise des articles ou photos dont il nâ€â„¢est pas lâ€â„¢auteur. Ces éléments restent la propriété de leur auteur. Portugal Vivo cite systématiquement le journal source avec un link vers celui-ci.
Mentions Légales : PORTUGAL VIVO - 102 avenue des Champs Elysées, 75008 Paris - France | SARL au capital de 15.000 ââ€Å¡¬uros - R.C.S. Paris B 441 119 286 | Représentant Légal : Jorge Loureiro | email : net@portugalvivo.com