Página inicial do sítio > Informação > Notícias (Press Review) > Lusofonia (pt) > Língua portuguesa vale 17% do PIB

Língua portuguesa vale 17% do PIB

Estudo sobre o valor económico

sexta-feira 21 de Novembro de 2008, por Expresso

Todas as versões deste artigo : [français] [Português]

Encomendado há um ano, o estudo vai, nos dois primeiros anos, debruçar-se sobre a realidade portuguesa, sendo objectivo encontrar apoios de grandes empresas para, no terceiro ano, ser alargado ao espaço de toda a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).


Os primeiros dados de um estudo sobre o valor económico da Língua Portuguesa apontam para um peso de 17% no PIB (Produto Interno Bruto), disse a directora dos serviços que promovem o ensino do Português no estrangeiro.

Madalena Arroja disse, num debate sobre "A Lusofonia", que se realizou quinta-feira à noite em Torres Novas, que o Instituto Camões está a fazer um estudo, envolvendo uma equipa multidisciplinar do Instituto das Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE,) para determinar o valor económico da Língua Portuguesa.

Num estudo similar, a Espanha concluiu, há dois anos, que o valor económico do castelhano no PIB era de 15%, enquanto o da língua portuguesa, segundo os primeiros dados, é de cerca de 17%, afirmou.

Frisando a importância da língua para o mundo dos negócios e para as empresas que querem entrar noutros mercados, Madalena Arroja referiu as prioridades dadas pelo Instituto Camões à CPLP (onde há uma grande aposta no ensino da língua aos professores), mas também ao Magreb e à América Latina.

Para a responsável do Instituto Camões, o facto de todos os funcionários do Banco Africano de Desenvolvimento em Tunes estarem a aprender português, no âmbito de um protocolo assinado com o Instituto Camões, e de no Senegal existirem 16.000 estudantes da nossa língua "são sinais".

Destacando o apoio que é dado por empresas que localmente financiam as actividades dos Centros Culturais Portugueses, Madalena Arroja disse estar a ser negociado um protocolo com a Galp para financiamento das iniciativas do Instituto Camões na área da Educação.

"Na base da globalização estão os mercados e o português e o castelhano serão línguas de negócios como tem sido o inglês", afirmou, recordando que o Instituto Camões está a tentar junto da Comissão Europeia que esta reconheça que há línguas europeias "com uma dimensão externa".

Segundo disse, em Janeiro vai ser lançado um "curso de inter-compreensão envolvendo o português, o espanhol e o francês, que deverá ser posteriormente alargado ao italiano e ao romeno.

Madalena Arroja participou, com o secretário executivo da CPLP, Domingos Simões Pereira, numa conferência/debate moderada por Pedro Canais, destinada a debater a importância da língua portuguesa, no âmbito dos Encontros de Lusofonia que esta semana decorrem em Torres Novas.

Expresso

1 Mensagem

  • Língua portuguesa vale 17% do PIB

    10 de Dezembro de 2008 06:01, por ODILIO

    Lingua portuguesa?
    Basta ler os jornais portugueses , ver os programas e telejornais das tv ( rtp , sic e tvi ) , ouvir os nossos politicos e os nossos famosos falarem ,para ver o respeito que ha pela lingua portuguesa.Sao so francesismos tipo REVEILLON FAIT-DIVERS LINGERIE BOUTIQUE DOSSIER TOURNEE GOURMET PASSERELLE .... alguem na politica na cultura na industria preocupa-se com a nossa lingua?
    E uma autentica pouca vergonha o que se passa em Portugal e nos paises lusofonos , qualquer dia ha mais palavras francesas que portugusas como ja acontece no Brasil que ja chegaram ao ponto de nem saber dizer papai natal agora é PAPAI NOEL.Basta ler O GLOBO A FOLHA DE SAO PAULO ouvir a tv record ou a tv globo parece que temos num pais francofono.E ENQUETE BISTROT USINA COMITE..... parece que os jornalistas portugueses e brasileiros nunca foram à escola e sao incultos.Penso que e uma falta de respeito para com os lusofonos.Uma falta de PROFESSIONALISMO.Claro nao ha dicionarios nas redaçoes dos jornais e telejornais.
    E verdade que a lingua e uma força economica mas a defender a nossa lingua assim nao vamos ter peso, quem se aproveita sao os franceses.Que fazem os deputados o Primeiro ministro o Presidente da Republica ????Nada nada nada...
    Que futuro para a nossa lingua com esta maneira de agir? Pobre Portugal e ainda mais pobre Brasil.



PortugalVivo

Tous droits réservés (Portugal Vivo®) Ce site ainsi que sa charte graphique sont protégés par un copyright© international qui interdit toutes reproductions mêmes partielles.
La société Portugal Vivo® est habilitée à poursuivre toutes personnes morales ou physiques violant le copyright©
Dans le cadre de la revue de presse, Portugal Vivo utilise des articles ou photos dont il nâ€â„¢est pas lâ€â„¢auteur. Ces éléments restent la propriété de leur auteur. Portugal Vivo cite systématiquement le journal source avec un link vers celui-ci.
Mentions Légales : PORTUGAL VIVO - 102 avenue des Champs Elysées, 75008 Paris - France | SARL au capital de 15.000 ââ€Å¡¬uros - R.C.S. Paris B 441 119 286 | Représentant Légal : Jorge Loureiro | email : net@portugalvivo.com