Página inicial do sítio > Informação > Notícias (Press Review) > Portugal (Notícias) > Há mais investigadores em Portugal, mas menos dinheiro - inquérito (...)

Há mais investigadores em Portugal, mas menos dinheiro - inquérito 2014

sexta-feira 13 de Novembro de 2015, por Destak

Todas as versões deste artigo : [français] [Português]

O número de investigadores nas instituições portuguesas aumentou em 2014, mas houve uma diminuição de despesa em relação ao Produto Interno Bruto, segundo os dados provisórios do Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional de 2014 (IPCTN 2014).


Estas conclusões do inquérito hoje divulgado pela Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC) poderão ainda sofrer alterações até à sua publicação definitiva, que está prevista para o final do primeiro semestre de 2016.

Em 2014 havia 38.487 investigadores, o que significa que 7.4 em cada mil pessoas em idade ativa tinham essa função, segundo os dados provisórios, que revelam um aumento de 674 investigadores em relação a 2013, ano em que se registou uma forte quebra do número de investigadores em Equivalente a Tempo Integral (ETI) e Permilagem da População Ativa.

Destak


PortugalVivo

Tous droits réservés (Portugal Vivo®) Ce site ainsi que sa charte graphique sont protégés par un copyright© international qui interdit toutes reproductions mêmes partielles.
La société Portugal Vivo® est habilitée à poursuivre toutes personnes morales ou physiques violant le copyright©
Dans le cadre de la revue de presse, Portugal Vivo utilise des articles ou photos dont il nâ€â„¢est pas lâ€â„¢auteur. Ces éléments restent la propriété de leur auteur. Portugal Vivo cite systématiquement le journal source avec un link vers celui-ci.
Mentions Légales : PORTUGAL VIVO - 102 avenue des Champs Elysées, 75008 Paris - France | SARL au capital de 15.000 ââ€Å¡¬uros - R.C.S. Paris B 441 119 286 | Représentant Légal : Jorge Loureiro | email : net@portugalvivo.com