Página inicial do sítio > Informação > Notícias (Press Review) > Lusofonia (pt) > Governo põe os consulados e embaixadas a fazerem comércio

Governo põe os consulados e embaixadas a fazerem comércio

Diplomacia. Programa Netinvest é aberto a empresários da diáspora e a PME

sexta-feira 28 de Novembro de 2008, por Diário de Notícias

Todas as versões deste artigo : [français] [Português]

Empresários vão ter apoio institucional para entrar nos novos mercados.


O Governo vai lançar amanhã o Netinvest, uma iniciativa de apoio ao investimento em Portugal por parte dos empresários portugueses que vivem no estrangeiro e, simultaneamente, de apoio às PME que queiram entrar em novos mercados. O programa foi preparado nos últimos dois anos pelos ministérios dos Negócios Estrangeiros e da Economia e coloca, desta vez na prática, todas as embaixadas e consulados portugueses no mundo a fazerem comércio.

O Netinvest aproveita as oportunidades do QREN e faz da rede diplomática e consular um balcão onde os empresários se podem candidatar ou obter informações para se candidatarem na Internet através de uma ferramenta chamada "portuguese link". A gestão de todo o projecto, que arranca em Janeiro de 2009 com um investimento inicial de dois milhões de euros, será entregue ao AICEP, presidido por Basílio Horta.

Segundo António Braga, mentor do projecto, a ideia é "ajudar o País, ajudando os empresários portugueses com uma ’via verde’ para o investimento nas embaixadas e consulados". Para o secretário de Estado das Comunidades, "é preciso lembrar que há cerca de 120 mil empresas de portugueses no estrangeiro, sendo que 20 mil delas são grandes empresas". Esta rede que o Governo está a montar pressupõe também a existência de novos instrumentos financeiros, com a criação de um fundo de capital de risco e uma linha de crédito bancário protocolada com instituições nacionais e estrangeiras.

O orçamento para este novo projecto provém de dotação orçamental do MNE e do ME e irá servir para criar as ferramentas básicas para o sistema informático, os balcões e pôr a trabalhar o grupo de trabalho, que ficará sedeado nas Necessidades.

Diário de Notícias


PortugalVivo

Tous droits réservés (Portugal Vivo®) Ce site ainsi que sa charte graphique sont protégés par un copyright© international qui interdit toutes reproductions mêmes partielles.
La société Portugal Vivo® est habilitée à poursuivre toutes personnes morales ou physiques violant le copyright©
Dans le cadre de la revue de presse, Portugal Vivo utilise des articles ou photos dont il nâ€â„¢est pas lâ€â„¢auteur. Ces éléments restent la propriété de leur auteur. Portugal Vivo cite systématiquement le journal source avec un link vers celui-ci.
Mentions Légales : PORTUGAL VIVO - 102 avenue des Champs Elysées, 75008 Paris - France | SARL au capital de 15.000 ââ€Å¡¬uros - R.C.S. Paris B 441 119 286 | Représentant Légal : Jorge Loureiro | email : net@portugalvivo.com