Accueil > Informação > Notícias (Press Review) > Portugal (Notícias) > E Agora? Lembra-me é um dos 20 melhores filmes de 2013 que não chegaram à (...)

E Agora? Lembra-me é um dos 20 melhores filmes de 2013 que não chegaram à América

terça-feira 17 de Dezembro de 2013, par Publico

Todas as versões deste artigo : [français] [Português]

Revista Film Comment faz a lista dos filmes que não foram distribuídos no mercado norte-americano e o português Joaquim Pinto fica à frente de Jafar Panahi, Wang Bing ou Johnnie To.


Há 20 bons filmes, os melhores para a Film Comment em 2013, que não foram distribuídos num dos mais importantes mercados cinematográficos do mundo – os EUA. À frente de obras de Jafar Panahi, Wang Bing ou Johnnie To está o português E Agora? Lembra-me, de Joaquim Pinto, que para a publicação da Film Society of Lincoln Center, com sede em Nova Iorque, é o terceiro dos melhores filmes de 2013 que não encontraram comprador para ser exibidos no circuito comercial norte-americano.

E Agora? Lembra-me documenta na primeira pessoa a experiência de Joaquim Pinto e do seu companheiro Nuno Leonel através de um tratamento experimental contra a hepatite C e recebeu já o Prémio Especial do Júri (antigo Leopardo de Prata) no 66.º Festival de Locarno, bem como o prémio Fipresci e o terceiro prémio do Júri Jovem do mesmo festival, que decorreu em Agosto. Em Portugal, foi o vencedor do concurso internacional da 11.ª edição do festival DocLisboa mas a sua estreia no mercado português ainda não foi anunciada.É, então, o terceiro da lista da revista Film Comment, que encima o seu rol com o francês La Jalousie, de Philippe Garrel, e com o taiwanês Stray Dogs, de Tsai Ming-liang. A E Agora? Lembra-me, de Pinto, segue-se o sul-coreano Nobody’s Daughter Haewon, de Hong Sang-soo, e a co-produção francesa, belga e alemã Abus de faiblesse, de Catherine Breillat.

Depois, na lista que é maioritariamente composta por cinema não-americano e não em língua inglesa, surge o sul-coreano Our Sunhi, de Hong Sang-soo, o alemão The Strange Little Cat, de Ramon Zürcher e o estónio-francês A Spell to Ward Off the Darkness, de Ben Rivers & Ben Russell. Em nono está o hispano-francês Història de la Meva Mort, do catalão Albert Serra (vencedor do Leopardo de Ouro em Locarno e comprado pela distribuidora Leopardo Filmes para exibição ainda sem data agendada em Portugal), e Club Sandwich, do mexicano Fernando Eimbcke.

O filme que foi premiado pelo seu argumento no último Festival de Berlim, o iraniano Closed Curtain/Parde, de Jafar Panahi, é o 11.º na listagem da Film Comment, que continua com Til Madness Do Us Part, de Wang Bing, que passou em Cannes, Three Interpretation Exercises, de Cristi Puiu, com o norte-americano Stemple Pass, de James Benning, com o sino-americano People’s Park, de Libbie D. Cohn & J. P. Sniadecki, que se estreou em Locarno, e ainda com L’étrange couleur des larmes de ton corps, de Hélène Cattet & Bruno Forzani e La Ultima Película, de Raya Martin & Mark Peranson.

Este é seguido pelo segundo norte-americano na lista, Butter on the Latch, de Josephine Decker, terminando o elencar de filmes sem distribuição americana com Blind Detective, de Johnnie To, e o documentário Costa da Morte, do espanhol Lois Patiño.

Joana Amaral Cardoso

Publico


PortugalVivo

Tous droits réservés (Portugal Vivo®) Ce site ainsi que sa charte graphique sont protégés par un copyright© international qui interdit toutes reproductions mêmes partielles.
La société Portugal Vivo® est habilitée à poursuivre toutes personnes morales ou physiques violant le copyright©
Dans le cadre de la revue de presse, Portugal Vivo utilise des articles ou photos dont il nâ€â„¢est pas lâ€â„¢auteur. Ces éléments restent la propriété de leur auteur. Portugal Vivo cite systématiquement le journal source avec un link vers celui-ci.
Mentions Légales : PORTUGAL VIVO - 102 avenue des Champs Elysées, 75008 Paris - France | SARL au capital de 15.000 ââ€Å¡¬uros - R.C.S. Paris B 441 119 286 | Représentant Légal : Jorge Loureiro | email : net@portugalvivo.com