Página inicial do sítio > Informação > Notícias (Press Review) > Portugal (Notícias) > Carta aberta: “Acordámos, senhora Merkel. Seja mal-vinda a Portugal”

Carta aberta: “Acordámos, senhora Merkel. Seja mal-vinda a Portugal”

Crise da dívida soberana

quarta-feira 7 de Novembro de 2012, por Diário de Notícias

Todas as versões deste artigo : [français] [Português]

Carta aberta dirigida a Angela Merkel contesta a visita da chanceler alemã a Portugal no dia 12 de Novembro e lamenta que o Governo português, “fraco e débil, a receba entre flores e aplausos”.


Com 109 assinaturas de cidadãos portugueses e estrangeiros, a mensagem baseia-se num fundamento muito claro: Angela Merkel não foi eleita por nenhum português, ou, como seja, por nenhum outro europeu que não o povo alemão. Por essa razão, os subscritores não aceitam que a chanceler alemã venha a Portugal no dia 12 de Novembro para interferir nas decisões do Estado, principalmente quando a acompanhá-la viaja uma comitiva de grandes empresários alemães, que sob o “disfarce de ‘investimento estrangeiro’”, vêm comprar “a preço de saldo” o património português privatizado.

A carta aberta dirige-se directamente à líder alemã e não ao Governo português, isto porque, escrevem os subscritores, “há algum tempo” que este “deixou de obedecer às leis deste país e à Constituição da República”.

Com efeito, o executivo liderado por Pedro Passos Coelho não escapa às críticas dos subscritores, ainda que a carta seja dirigida a Angela Merkel: “a verdade, senhora chanceler, é que a maioria da população portuguesa desaprova cabalmente a forma como este Governo, sustentado pela troika e por si, está a destruir o país”, pode ler-se.

Assinada, entre outros, pela escritora Alice Vieira, pelo realizador António Pedro Vasconcelos e pelo historiador Rui Bebiano, assim como por apoiantes estrangeiros, a carta deixa uma mensagem de apoio não só aos povos que, afirma, a austeridade promovida pela Alemanha “deixou em ruína”, mas também ao povo alemão, “que sofre connosco”.

Na carta aponta-se ainda para a greve geral de dia 14 de Novembro como um momento em que os subscritores esperam que Portugal e a Europa mostrem a sua crescente oposição às políticas de austeridade promovidas por Angela Merkel.

Por Félix Ribeiro

Diário de Notícias

1 Mensagem

  • Carta aberta: “Acordámos, senhora Merkel. Seja mal-vinda a Portugal”

    9 de Dezembro de 2012 14:42, por José Paulo Moreira (viana)

    Boas estive a ler a carta e estou tutal-mente de acordo não me emcontro no nosso pais mas tento estar ao currente das nutiçias por isso vou dizer um pouco da minha opinião .
    Nós Purtogêses tanto os que se emcontão no pais e no estrangeiro temos de fazer uma revolução no nosso pais para dar um rumo há forma como se guverna o nosso pais ,
    pois é que desta forma podemos dizer de boca cheia que vamos deichar de ser Purtogal um pais pequeno mas grande na nossa maneira de ser e na nossa cultura .
    Somos pequenos mas muito grandes como pessoas na europa somos pequenos mas pelos paises que eu já passei que não foram poucos veem-nos como um povo muito forte . Agora faço um desafio a nos massa purtogêsa vamos fazer frente ao nosso governo já que ele nos faz passar tantos sacrifiçios porque não nós fazelos passar a eles sacrifiçios já que nós purtogêse somos os patrões do nosso governo : fomos nós que os lá posemos tambem podemos tiralos de lá .??



PortugalVivo

Tous droits réservés (Portugal Vivo®) Ce site ainsi que sa charte graphique sont protégés par un copyright© international qui interdit toutes reproductions mêmes partielles.
La société Portugal Vivo® est habilitée à poursuivre toutes personnes morales ou physiques violant le copyright©
Dans le cadre de la revue de presse, Portugal Vivo utilise des articles ou photos dont il nâ€â„¢est pas lâ€â„¢auteur. Ces éléments restent la propriété de leur auteur. Portugal Vivo cite systématiquement le journal source avec un link vers celui-ci.
Mentions Légales : PORTUGAL VIVO - 102 avenue des Champs Elysées, 75008 Paris - France | SARL au capital de 15.000 ââ€Å¡¬uros - R.C.S. Paris B 441 119 286 | Représentant Légal : Jorge Loureiro | email : net@portugalvivo.com