Página inicial do sítio > Informação > Notícias (Press Review) > Lusofonia (pt) > Brasileiros começam a adoptar normas do Acordo Ortográfico

Brasileiros começam a adoptar normas do Acordo Ortográfico

O Brasil é o primeiro país lusófono a adoptar as novas normas ortográficas

sexta-feira 9 de Janeiro de 2009, por Publico

Todas as versões deste artigo : [français] [Português]

Os especialistas ainda esgrimem argumentos a favor e contra as novas regras, mas o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa já começou a entrar nos hábitos dos brasileiros.


Segundo um inquérito online lançado pelo jornal diário "A Folha de S. Paulo", no qual as normas entraram em vigor no dia 1 de Janeiro, vinte e sete por cento dos que responderam à pergunta feita no site já começaram a escrever segundo as regras do ainda polémico acordo, enquanto trinta e quatro afirmam que vão esperar por 2013 para fazê-lo, uma vez que, a partir daí, a nova ortografia será a única considerada correcta.

Os resultados do inquérito valem o que valem e são meramente indicativos de uma tendência, mas a pergunta “Você já começou a escrever com as novas regras?” tinha registado já, até ontem, cerca de sete mil respostas, três dias após o início da consulta. A maioria dos leitores da Folha (3.174 votos às 14 horas de Lisboa) parecem, a avaliar por esta amostra, disponíveis para, mais tarde ou mais cedo, adoptarem as regras do Acordo Ortográfico. A resposta com mais votos (2.767 votos) é, ainda assim, a escolhida por aqueles que afirmam que vão ignorar as novas regras, representando quarenta por cento dos que participaram no inquérito.

O Brasil, recorde-se, tornou-se, no dia 1, o primeiro país lusófono a adoptar o Acordo Ortográfico, que ali apenas altera, em traços gerais, as regras da acentuação e o uso do hífen. No ensino público, as regras só começarão a ser implementadas em 2010.

As novas normas foram já adoptadas pela maioria dos grandes jornais brasileiros ("A Folha de S. Paulo" é um dos jornais com maior tiragem do mundo) e por algumas instituições públicas. O jornal associou-se mesmo ao lançamento do livro “Escrevendo pela nova ortografia”, editado pelo conceituado Instituto Antônio Houaiss, responsável por aquele que é tido como um dos mais completos dicionários de língua portuguesa. A forma definitiva de algumas das palavras alteradas pelo acordo só deverá, porém, ser fixada pelo novo glossário da Academia Brasileira de Letras, que será publicado no próximo mês.

Jorge Marmelo

Publico


PortugalVivo

Tous droits réservés (Portugal Vivo®) Ce site ainsi que sa charte graphique sont protégés par un copyright© international qui interdit toutes reproductions mêmes partielles.
La société Portugal Vivo® est habilitée à poursuivre toutes personnes morales ou physiques violant le copyright©
Dans le cadre de la revue de presse, Portugal Vivo utilise des articles ou photos dont il nâ€â„¢est pas lâ€â„¢auteur. Ces éléments restent la propriété de leur auteur. Portugal Vivo cite systématiquement le journal source avec un link vers celui-ci.
Mentions Légales : PORTUGAL VIVO - 102 avenue des Champs Elysées, 75008 Paris - France | SARL au capital de 15.000 ââ€Å¡¬uros - R.C.S. Paris B 441 119 286 | Représentant Légal : Jorge Loureiro | email : net@portugalvivo.com