Página inicial do sítio > Informação > Notícias (Press Review) > Portugal (Notícias) > António Costa e o "trabalho discreto" sobre salário mínimo europeu

António Costa e o "trabalho discreto" sobre salário mínimo europeu

segunda-feira 10 de Maio de 2021, por Diário de Notícias

Todas as versões deste artigo : [français] [Português]

Presidência portuguesa da União Europeia tentará obter consenso nos 27 Estados-membros até ao fim de junho.


O primeiro-ministro António Costa reconheceu este sábado obstáculos à concretização da diretiva sobre o salário mínimo europeu, mas adiantou que a presidência portuguesa está a fazer um trabalho "discreto" e que tentará obter resultados até ao fim de junho.

António Costa falava após a reunião informal de líderes dos 27 Estados-membros da União Europeia, no Porto, numa conferência de imprensa conjunta com o presidente do Conselho, Charles Michel, e da Comissão, Ursula von der Leyen.

Interrogado se conta fechar em breve a proposta de diretiva europeia sobre o salário mínimo, o primeiro-ministro afirmou que a presidência portuguesa do Conselho da União Europeia "está na fase do trabalho discreto". "Vamos ver se temos bons resultados para partilhar", declarou.

O método adotado pela presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, segundo António Costa, está já muito consolidado: "Poucas declarações proclamatórias, muito trabalho com discrição e bons resultados sempre partilhados".

O líder do executivo português argumentou depois que é desta forma que a presidência portuguesa tem funcionado com o Parlamento Europeu, "fechando já toda a legislação sobre o quadro financeiro plurianual e sobre o fundo de recuperação e resiliência".

"Foi desbloqueada a situação relativa à Conferência sobre o Futuro da Europa, que no domingo, aliás, será oficialmente aberta. E concluiu-se a lei do clima", acrescentou.

Diário de Notícias


PortugalVivo

Tous droits réservés (Portugal Vivo®) Ce site ainsi que sa charte graphique sont protégés par un copyright© international qui interdit toutes reproductions mêmes partielles.
La société Portugal Vivo® est habilitée à poursuivre toutes personnes morales ou physiques violant le copyright©
Dans le cadre de la revue de presse, Portugal Vivo utilise des articles ou photos dont il nâ€â„¢est pas lâ€â„¢auteur. Ces éléments restent la propriété de leur auteur. Portugal Vivo cite systématiquement le journal source avec un link vers celui-ci.
Mentions Légales : PORTUGAL VIVO - 102 avenue des Champs Elysées, 75008 Paris - France | SARL au capital de 15.000 ââ€Å¡¬uros - R.C.S. Paris B 441 119 286 | Représentant Légal : Jorge Loureiro | email : net@portugalvivo.com