Página inicial do sítio > Turismo Portugal > Fazer as Honras da Casa Portugal > Mimos de Portugal > Aldeias de Xisto - Aldeias encantadas

Aldeias de Xisto - Aldeias encantadas

Lousã - Portugal

Todas as versões deste artigo : [français] [Português]

Já com a noite posta, e depois de visitar Góis (não deixe de ir), chegamos ao Quintal de Além do Ribeiro, casa de turismo em espaço rural e nosso porto de abrigo enquanto explorarmos as Aldeias de Xisto existentes na serra da Lousã.



É com esse objectivo que acordamos cedo.

Enquanto tomamos o pequeno-almoço, a D.Maria José, que nos fez realmente sentir em casa, diz-nos que « o S.Pedro resolveu pregar uma partida ». Depois de dias de intenso sol, o céu está toldado e cai uma chuvinha que se confunde com humidade, mas a verdade é que não nos lembramos de um dia em que tenhamos gostado tanto de vê-la cair.

A explicação para o que acima se disse é simples : a neblina dá uma aura quase mágica a estas aldeias de pedra. Há um anúncio cuja música fala de um mundo encantando onde há reis, princesas e dragões, e ao chegar a Cerdeira, a primeira das aldeias que visitamos, somos tentados a acreditar nisso. Ao atravessarmos a ponte que faz a curva, envoltos em vegetação com tons que vão do verde ao avermelhado, passando pelo castanho, julgamos entrar numa dimensão paralela, onde poderiam viver os Hobits criados por Tolkien. Não há Hobits, mas há uma alemã chamada Kirsten, que aqui ficou a trabalhar a madeira, e o António, que deixou o conservatório para aqui se instalar e cultivar os mais variados tipos de plantas, entretanto embaladas em saquinhos com a marca Planta do Xisto.

Passando por Candal, a estrada de terra batida leva-nos até Talasnal, a aldeia onde fica o afamado Ti Lena, que só abre de sexta a domingo e cuja mesa deve ser reservada, e a lojinha do Talasnico, onde encontramos os deliciosos talasnicos (especialidade feita de mel, castanhas e amêndoas) e vários licores de beber e chorar por mais. Mas como íamos conduzir…

Segue-se Casal Novo e Chiqueiro, antes de chegarmos a Gondramaz, que em breve terá um restaurante junto ao novíssimo turismo rural. Vamos ter com o Sr. Carlos Rodrigues, que esculpe a pedra há quase 30 anos, mas que infelizmente não tinha nemhuma das célebres bonecas para recordação. « Sabem, são muitos anos no meio do pó da pedra, e os olhos ressentem-se. Mas quando terminar o tratamento vou voltar ao trabalho”, diz-nos, convidando-nos a voltar. Quase como se adivinhasse os nossos pensamentos.


Il n'y a pas d'événements au calendrier.


PortugalVivo

Tous droits réservés (Portugal Vivo®) Ce site ainsi que sa charte graphique sont protégés par un copyright© international qui interdit toutes reproductions mêmes partielles.
La société Portugal Vivo® est habilitée à poursuivre toutes personnes morales ou physiques violant le copyright©
Dans le cadre de la revue de presse, Portugal Vivo utilise des articles ou photos dont il nâ€â„¢est pas lâ€â„¢auteur. Ces éléments restent la propriété de leur auteur. Portugal Vivo cite systématiquement le journal source avec un link vers celui-ci.
Mentions Légales : PORTUGAL VIVO - 102 avenue des Champs Elysées, 75008 Paris - France | SARL au capital de 15.000 ââ€Å¡¬uros - R.C.S. Paris B 441 119 286 | Représentant Légal : Jorge Loureiro | email : net@portugalvivo.com